Pesquisadores coletam 450 amostras de cactos durante expedição científica pelo semiárido

Biodiversidade

Pesquisadores coletam 450 amostras de cactos durante expedição científica pelo semiárido

No total, foram coletadas amostras de 50 espécies da família Cactaceae. Realizada na Chapada Diamantina, na Bahia, e no Vale do Jequitinhonha, em MInas Gerais, a expedição realizada pelo Instituto Nacional do Semiárido em dezembro integra o programa Coleções Científicas, desenvolvido pelo MCTIC. Objetivo é ampliar a coleção de espécies do Cactário Guimarães Duque, instalado na sede do Insa, em Campina Grande (PB), que tem ações voltadas para pesquisa e conservação das espécies.

Por Ascom do MCTIC

Publicação: 30/12/2016 | 15:20

Última modificação: 06/01/2017 | 00:13

No total, foram coletadas amostras de 50 espécies da família Cactaceae durante expedição científica na Chapada Diamantina e no Vale do Jequitinhonha.

Crédito: Insa

Pesquisadores do Instituto Nacional do Semiárido (Insa) realizaram em dezembro a 3º expedição do projeto Coleções Científicas, desenvolvido com recursos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Durante 20 dias, os pesquisadores percorreram territórios da Chapada Diamantina, na região central da Bahia, e do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. Na expedição, foram coletadas cerca de 450 amostras de cactos de 50 espécies da família Cactaceae.

Nesta 3º edição do projeto, a equipe de pesquisadores do Insa, formada pelos bolsistas Achilles Lima, Erton Mendonça e Lânia Alves, contou com as contribuições científicas do botânico Leonardo Felix, da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), e do professor Marlon Machado, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Para realizar a expedição, a equipe do Semiárido Austral foi autorizada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A medida é necessária para normatizar a execução da coleta de cactos na unidade de conservação Chapada Diamantina.

Semiárido Austral

As primeiras expedições do projeto foram realizadas na Paraíba e em Pernambuco em março e abril de 2016. O objetivo é ampliar a coleção de espécies do Cactário Guimarães Duque, localizado na sede do Insa, em Campina Grande (PB). O Cactário faz parte do Programa Coleções Científicas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). As ações do Cactário são orientadas para a pesquisa e conservação dessas espécies.

Fonte: Insa