Aldo ressalta qualificação de Pansera para conduzir MCTI

Aldo ressalta qualificação de Pansera para conduzir MCTI

Antigo titular do Ministério destacou, ainda, as ações à frente da Pasta.

por Ascom do MCTI

Publicação: 08/10/2015 | 20:34

Última modificação: 09/10/2015 | 10:01

Para Aldo Rebelo, o sucessor corresponderá "às mais elevadas expectativas".

Crédito: Ascom/MCTI

Foi na tarde desta quinta-feira (8) que Celso Pansera recebeu a chefia do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) das mãos de seu antecessor, Aldo Rebelo, que agora é o titular do Ministério da Defesa. O antigo titular do MCTI transmitiu apoio ao sucessor e se colocou à disposição de Pansera na caminhada à frente da Pasta. 

"Tenho convicção de que vossa excelência conduzirá e liderará a pasta da Ciência, Tecnologia e Inovação correspondendo às mais elevadas expectativas do governo, da presidenta Dilma, da sociedade brasileira, dos pesquisadores, dos cientistas e de toda a comunidade ligada à pesquisa, à ciência e ao esforço de inovação do nosso País. Desejo a vossa excelência, em primeiro lugar, boa sorte. E que conte sempre comigo para apoiá-lo no que estiver ao meu alcance", afirmou Aldo, na cerimônia, em Brasília.

O agora ministro da Defesa destacou seu trabalho no comando do MCTI. Lembrou que as medidas para recompor o orçamento da Pasta, mesmo com o contingenciamento nas verbas de todos os ministérios. As ações envolveram a recuperação do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT), a destinação de parte do Fundo Social do Pré-Sal ainda não regulamentada para ações de ciência, tecnologia e inovação e a negociação de um empréstimo de US$ 2 bilhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para financiar atividades do setor nos próximos anos.

Por fim, Aldo Rebelo ressaltou a inclusão de três obras do Ministério no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC): o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), o projeto Sirius e a mina de urânio das Indústrias Nucleares do Brasil (INB) em Caetité (BA). Outras duas devem ser inseridas na empreitada em breve. 

"Eu não concebo ciência, tecnologia e inovação distante de aceleração do crescimento. Como se acelera crescimento sem ciência, sem pesquisa?", questionou.

Apoio

Na cerimônia, o deputado federal Leonardo Picciani (PMDB-RJ) transmitiu uma mensagem de apoio ao ministro Celso Pansera. O líder do partido na Câmara dos Deputados deu ênfase à importância de ciência, tecnologia e inovação para o desenvolvimento do Brasil.

"Queria desejar ao ministro Celso Pansera muita sorte, muito trabalho, porque isso não vai faltar. Ele recebe uma missão importantíssima, de ajudar a cuidar da área de ciência, tecnologia e inovação. Ela é fundamental para o desenvolvimento do País, para a competitividade do País, para a geração de oportunidades. Tudo passa pela inovação, pelas conquistas tecnológicas, e o Brasil tem pesquisadores do mais alto gabarito, da maior capacidade, e que eu tenho certeza: quanto mais fomentarmos essa atividade, mais pessoas nós teremos prestando serviços, prestando seu conhecimento, seu talento, ao desenvolvimento da nossa sociedade", destacou Picciani. 

O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/ MCTI), Hernan Chaimovich, saudou a chegada de Celso Pansera. "Ministro, bem-vindo a casa, bem-vindo ao MCTI", disse o anfitrião da cerimônia de transmissão de cargo.

O presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC), Jacob Palis, colocou o setor acadêmico à disposição do novo titular do MCTI e garantiu apoio à iniciativa de Celso Pansera de manter as agendas e compromissos firmados por Aldo Rebelo durante sua gestão.

Fonte: MCTI