20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica espera participação de 800 mil estudantes

Aeroespacial Popularização da C,T&I e Melhoria do Ensino das Ciências

20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica espera participação de 800 mil estudantes

Provas serão aplicadas em 13 mil escolas de todo o Brasil nesta sexta-feira (19). Estudantes com os resultados mais expressivos vão representar o país em competições internacionais. "Quando o aluno participa, pode se destacar e enriquecer seu currículo, o que é importante para o futuro", afirma o coordenador da competição, João Canalle.

Por Ascom do MCTIC

Publicação: 18/05/2017 | 16:57

Última modificação: 22/05/2017 | 10:50

Terceira maior olimpíada do Brasil, OBA abre caminho para participação de estudantes brasileiros na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica.

Crédito: Divulgação/NIT Mantiqueira

Cerca de 800 mil estudantes participam, nesta sexta-feira (19), da 20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), cuja prova será aplicada em 13 mil escolas de todo o país. A competição é realizada em fase única, com a aplicação de um exame com 10 questões de raciocínio lógico ligadas à astronomia e astronáutica. Os participantes da competição ganham um certificado e concorrem a 40 mil medalhas.

Os alunos mais bem classificados representam o país na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica e na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2018. Também concorrem a vagas na Jornada Espacial em São José dos Campos (SP), onde participam de um programa de imersão com especialistas na área espacial.

"Sempre há um interesse natural dos estudantes em conteúdos de astronomia e astronáutica, saber como funciona o universo, as estrelas, o planeta. Quando o aluno participa e recebe uma medalha, ele pode se destacar entre os milhões de estudantes do país e enriquecer seu currículo, o que é importante para o futuro", afirma o coordenador da competição, João Canalle.

Em 20 anos, a OBA já superou os 8 milhões de participantes. Em 2016 foram quase 745 mil estudantes de 7,9 mil escolas participantes e a colaboração de 64 mil professores. A competição é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Fonte: MCTIC